Adelvane Néia

O Teatro entrou em minha vida desde a idade de seis anos.

Amor à primeira vista.

Amor exigente e caprichoso, o qual, me ensinou e ensina coisas profundas do mundo, do outro e de mim mesma.

Para mim nada vem fácil e nem depressa…acho que tenho o dom de viver bastante… porque sempre é no passo-a-passo, samba miudinho, sabe como é?

Para me entender nesse compasso, preciso lembrar sempre em ter paciência, que sem esforço nada é possível, em ficar às vezes sozinha e em silêncio, em aprender a descansar, inventar maneiras de reinventar-se, continuar caminhando pela manhã…

Já quis desistir várias vezes, mas nunca consegui.

Ainda bem…

Passei por várias fases dentro desse fazer e sinto que estou na melhor que já vivi, pois aprendi que o mais importante é agora.

Enfim, o Teatro conduziu minha vida até aqui e continuará conduzindo até onde for possível, porque ainda sinto amor em experimentar, sinto amor em correr risco, amor à liberdade de ser e estar onde escolher.